terça-feira, 28 de junho de 2016

Obsessão


Não são estas paredes que me prendem!
O meu cativeiro não está aqui!
Eu sou prisioneiro duma ideia!
Duma ideia radicada em ti!

Não são estas paredes que me prendem!
Só tu me prendes, esteja onde estiver!
Todo o meu ser tua alma sente!
Por isso eu continuo aqui à espera!

A esperar por ti,… por mim,…não sei.
Num solilóquio de apenas um acto.
A esperança persiste, fica como lei
De viver o sonho no momento exacto!


Joaquim Carreira Tapadinhas, Montijo




Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.