quarta-feira, 8 de junho de 2016

Liberalizar à tripa forra, NÃO!


Eu, José B M C Amaral, canhoto de nascença, isto é, um espécimen marginal alinhado à Esquerda das coisas, não quero acreditar, seja qual for a razão invocada, que o actual Executivo queira liberalizar ‘à tripa forra’ os vencimentos de topo dos senhores administradores da má gerida CGD, bem como iguais mordomias sejam outorgadas a gente de fino trato mas com malvadas intenções, como se tem constado em bancos saqueados, deixando os prejuízos a cargo de quem menos ganha e pode com tamanha dissipação.
Portanto, nesta minha incontida indignação, solicito a todos os representantes do povo português que se alevantem contra tal indecorosa decisão ou falta de tacto social.
Se tal for avante, então serei um dos concidadãos que tentará parar a ‘geringonça’, o que não queria que tal acontecesse.
Proponho que todos os vencimentos em Portugal sejam nivelados tendo em atenção o ordenado mínimo nacional, pois só assim haverão equidade e coesão nacional.


José Amaral

1 comentário:

  1. O meu caro Amigo tem toda a razão no seu comentário à vergonhosa decisão de aumentar os vencimentos dos administradores da CGD, como também aumentar o número de elementos, que passa de 15 a 19. Isto é uma vergonha, depois da péssima contribuição que esta instituição tem dado, nos últimos anos, para a desgraça em que se encontram as finanças e a economia nacionais. Isto já não tem cura, porque toda a dita elite que nos governa, ou tem na sua mão o nosso destino, perdeu descaradamente toda a vergonha. Isto, pela falta de discernimento e pelo exagero de irracionalidade, está acima de manicómio. Um abraço lusitano e que continue sempre na luta por um mundo melhor.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.